Acreditamos que o mercado imobiliário se beneficiará com Trump

Pedro Barreto - 30 de novembro de 2016

Diversos consultores e executivos do mercado imobiliário norte-americano declaram que a vitória de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos da América pode beneficiar o setor. “Historicamente, as políticas republicanas são responsáveis por baixar impostos, diminuir regulamentações e estimular o crescimento econômico. Num governo controlado por republicanos, entendemos que é alta a probabilidade de que a legislação conservadora seja sobreposta nos próximos quatro anos”, diz Rachel Ridley, diretora da Avesta Communities, nossa parceira de negócios no nicho multifamily properties nos EUA.

Uma das razões para o otimismo dos empresários do mercado imobiliário são os planos anunciados de Trump para reconstruir a infraestrutura norte-americana. Para Rachel, tais investimentos em todas as esferas (estaduais, federais) acabarão por criar mais empregos e gerar crescimento econômico. Outra evidência do apoio da comunidade empresarial ao novo presidente pode ser encontrada a partir do mercado de ações dos EUA, já que o índice S&P 500 aumentou 3,8% na semana da eleição.

Um dos principais receios dos economistas é o impacto inflacionário das medidas de estímulo que o Trump pretende adotar, as quais incluem redução da carga tributária e trilhões de investimentos em infraestrutura. Estas medidas pretendem estimular a economia americana, o que é obviamente positivo para o imobiliário. O principal ponto negativo delas é o seu impacto inflacionário, que tende a ser uma das vantagens dos investimentos imobiliários, cujos preços sendo ativos reais tendem, no mínimo, a acompanhar a inflação.

“Os controles e contrapesos massivos e resilientes do governo dos EUA, bem como de seus assessores e funcionários qualificados fornecerão ao presidente eleito orientações valiosas quando for necessário”, complementa Rachel, lembrando que Trump já sinalizou um plano de cercar-se de políticos respeitados que agirão a favor do crescimento fiscal e da melhora da economia naquele país. Desse modo, os executivos do mercado imobiliário acreditam que o resultado das eleições favoreceu o segmento.

É interessante pois existe um gap de percepções entre quem mora fora dos EUA e as pessoas de negócios dos EUA. Conversei com cerca de 10 dos nossos parceiros por lá que são empresários do ramo imobiliário e 100% deles votaram no Trump, e foram entusiásticos defensores de sua candidatura. A percepção deles é que o candidato eleito é pro-negócios e vai criar um ambiente, em geral, positivo em particular para o mercado imobiliário.

Comentários

Nenhum comentário para esse post.

Adicionar comentário

[custom-page-js]