Nos principais mercados, a maior parte das casas pode ser adquirida e alugada com lucro

Ativore Global Investments - 07 de julho de 2017

Confira o artigo: https://www.zillow.com/research/where-rent-covers-mortgage-15624/

Resumo do Artigo:

  • Em 25 das 35 maiores regiões metropolitanas dos EUA, pelo menos 70% das casas podem ser compradas e posteriormente alugadas por um valor maior do que o das despesas mensais fixas do imóvel (financiamento, impostos, manutenção etc.).
  • De forma oposta, em nove mercados, os preços da maioria dos imóveis são altos demais, de modo que as receitas de aluguel não cobrem os custos de propriedade. Há uma característica evidente compartilhada por esses nove mercados: com exceção de Denver, eles estão no topo do ranking nacional dos mercados mais caros do país para imóveis. Mesmo que a renda média nesses lugares seja elevada, os preços das casas são desproporcionalmente mais altos.
  • Considerando o cenário nacional, o preço de uma casa média é equivalente a 11 anos de receitas de aluguel acumuladas. Nos mercados mais caros, seriam necessários 20 anos de receitas de aluguel, para se adquirir uma casa de valor médio, nesses mercados.

Comentário Ativore:
Primeiramente, vale pontuar que os Estados Unidos são um mercado colossal. Assim sendo, é preciso ter em mente que existem diversas realidades dentro do país. No mercado imobiliário, isso não é diferente e daí a importância de ter profundo conhecimento local, na hora de tomar decisões de investimento.

O artigo deixa evidente como, dependendo da região, a relação entre a renda de aluguel e o preço dos imóveis pode ser mais ou menos favorável ao investidor. Nos EUA, como em outros lugares, o que se vê, geralmente, é que, em cidades/mercados (com imóveis mais) caros, a renda dos aluguéis dificilmente se traduz em um bom retorno financeiro. Entre diversos fatores importantes, é preciso ter em mente que, em locais altamente desejados, a competição por imóveis é forte e que a racionalidade puramente econômica, nessa aquisição, pode estar em segundo plano.

Comentários

Nenhum comentário para esse post.

Adicionar comentário

[custom-page-js]