Avaliado em US$ 35 trilhões, mercado de casas nos EUA é considerado uma das maiores classes de ativos do mundo

João Succar - 18 de janeiro de 2017

Você lê em nosso blog diversos artigos que mostram as oportunidades que o segmento de imóveis internacionais para rendimento proporciona ao investidor que busca diversificar a carteira de investimentos para obter lucratividade maior – quando comparado a outros investimentos – e também proteger seu patrimônio de oscilações e crises que estão acontecendo aqui no Brasil.

Mas hoje queremos mostrar a você dados que comprovam como esse mercado está em expansão.

As ações de duas empresas do segmento de imóveis para rendimento nos Estados Unidos subiram 27% e 33%, enquanto o S&P500 (índice da Bolsa de Valores norte-americana) subiu 7,9%. Essa alta maior que o índice da Bolsa mostra que o setor está muito atrativo para investidores, inclusive o brasileiro.

O mercado de casas norte-americanas hoje é considerado uma das maiores classes de ativos do mundo, avaliado em US$ 35 trilhões, mais do que os US$ 20 trilhões do mercado de ações dos EUA.

Mas o que explica esses números?

Fatores econômicos têm ajudado as ações desse mercado: os preços das casas aumentaram em boa parte dos EUA; a alta nas taxas de juros minou as chances de novos compradores, deslocando-os para o mercado de aluguéis; e o índice de residentes proprietários chegou a seu menor nível nos últimos 50 anos, de acordo com dados do censo dos EUA.

Depois da crise imobiliária norte-americana, investidores vislumbraram a oportunidade de comprar casas por um valor menor que o gasto para construí-las, para depois alugá-las. Com isso, eles criaram um mercado grande de administração e manutenção de portfólio desses produtos, mirando locatários que não possuem renda suficiente para comprar casas. Portanto é um nicho que representa investimento em longo prazo, e não apenas um portfólio de produtos que precisam ser vendidos. Criaram um valor para o negócio que vai muito além do simples “alugar”.

Aqui na Ativore, os nossos clientes que atuam nesse nicho conseguem um retorno de até 11% líquido ao ano e em dólar comprando as casas e alugando.

Desde a bolha imobiliária, grandes investidores já gastaram cerca de US$ 32 bilhões em aquisição e reforma de propriedades e, segundo analistas, esses mesmos investidores detêm hoje de 1% a 2% de todas as casas dos EUA.

A taxa de vacância dos aluguéis, incluindo apartamentos, chegou ao nível mais baixo da última década – 6,8%, em média, no terceiro trimestre de 2016. Ou seja, os aluguéis se tornaram um bom negócio, particularmente no nicho single family, de acordo com dados da Green Street Advisors LLC.

Outros estudos de mercado apontam que os jovens norte-americanos não pretendem ficar atrelados a hipotecas que levam 30 anos para serem pagas, como fizeram seus pais, e os aluguéis tendem a ser o negócio da vez nos EUA.

Com isso, haverá mais investidores que buscam imóveis para rendimento e, consequentemente, maior número de inquilinos. Dados mostram que, em 2025, serão cerca de 5,2 milhões de proprietários de casas para aluguel nos Estados Unidos e 7,3 milhões a mais de locatários.

Single family em Atlanta

Uma das regiões que vêm chamando a atenção de investidores é Atlanta, no estado da Geórgia, uma das áreas mais pujantes do sudeste dos Estados Unidos, composta por 29 condados.

Segundo previsões do U.S. Census Bureau, a Geórgia está em oitavo lugar no ranking de maior crescimento populacional projetado. Quando considerados apenas estados mais populosos, fica em quarto, atrás apenas da Flórida, Texas e Carolina do Norte.

 

Alguns destaques:

  • PIB 2015: US$ 339,2 bilhões
  • Décimo maior PIB entre as 382 regiões metropolitanas dos EUA
  • Crescimento do PIB: 23,4% entre 2010 e 2015
  • População em 2015: 5.710.795

blog

Atuação da Ativore em Atlanta

Nossa equipe se preocupa muito quanto à seleção dos imóveis – tanto que, entre 10 analisados, apenas dois passam pelo nosso crivo. (Conheça nosso portfólio em Atlanta.) Quando falamos em rentabilidade de até 11%, consideramos apenas aquela gerada pelo fluxo de caixa do aluguel, sem estimativas futuras de valorização dos imóveis, que giram em torno de 3% ao ano, em uma análise histórica.

 


 

A Ativore está organizando a segunda edição do roteiro imobiliário para levar investidores para conhecer as oportunidades em imóveis internacionais para rendimento nos Estados Unidos, especificamente em Atlanta e Dallas:

De 13 a 15 de fevereiro – Atlanta

De 16 a 17 de fevereiro – Dallas

Mais informações: contato@ativore.com


Fontes: U.S. Census Bureau, U.S. Bureau of Economic Analysis, The Wall Street Journal e Buy Cash Flow Properties

Comentários

Nenhum comentário para esse post.

Adicionar comentário

[custom-page-js]